Traços nº 39 (Digital)

R$10,00

Descrição

Traços nº 39 / Ano 5 – Maio 2020

Esta é uma edição histórica, a primeira produzida integralmente durante o período de isolamento. Feita com o cuidado que o momento exige e com a qualidade e o carinho de sempre, a edição é um registro do momento que vivemos, mas também uma declaração de amor pela cidade.

A crise escancara as desigualdades sociais já existentes, e afeta ainda mais a população pobre do nosso país. Ainda não sabemos quando vai passar, e nem a dimensão das consequências, mas acreditamos que é preciso nos esforçarmos para que o novo “normal” honre as vidas perdidas e valorize a importância da ciência e da arte.

A Traços 39 estampa em sua capa nosso amor por Brasília, tentamos criar em nossas páginas um pouco desse mundo que a gente deseja. O fotógrafo Bento Viana registrou imagens da rotina desta Brasília que vive sob os efeitos do distanciamento social: pessoas de máscara, a Rodoviária do Plano Piloto esvaziada e o Eixo Monumental quase deserto. As fotos ganharam intervenções artísticas de Tiago Palma, para dar esperança e reforçar sentimentos e valores importantes para que a sociedade supere estes tempos difíceis.

Shows, espetáculos teatrais, exposições, cinema… Tudo parado, por conta da pandemia. E agora? Como ficam os artistas e trabalhadores da cultura? Existe vida além das lives? O setor cultural foi um dos primeiros a ser impactado pela pandemia, e ao que tudo indica será também um dos últimos a se recuperar. Na Matéria Principal, produtores culturais, gestores e pesquisadores conversaram com a Traços sobre os impactos, as alternativas para o presente e as possibilidades para o futuro.

O entrevistado da edição é o ilustrador Kleber Sales, reconhecido por sua produção rápida e afiada. O artista fala sobre cultura, mídia impressa e online, desafios da carreira artística e sobre os rumos do mundo após o coronavírus.

Na seção 3×4, os Porta-Vozes da Cultura Francisco, Maria da Conceição, Priscila e Ricardo contam como tem sido a vida durante o período de isolamento. Falam sobre a preocupação, a ansiedade, o medo, o respeito às recomendações das autoridades de saúde e, principalmente, sobre a saudade de sair às ruas para vender a Traços.

Na Toca Raul Paola Lappicy e suas letras contra os absurdos do atual cenário sociopolítico brasileiro. E o rock de Ju e Os Ipês, que fala sobre o universo da artista e suas vivências como mulher periférica.

Toda pessoa tem uma boa história para contar. Essa é a ideia por trás do Ossobuco. O evento, que em 2020 completa 10 anos de existência, busca conectar as pessoas por meio de palestras curtas. A gente conta sobre como o projeto nasceu na matéria cultural da edição, histórias emocionantes e os rumos que a iniciativa tem tomado para seguir firme no meio digital.

Reunimos também 10 poetas da cidade que procuraram transmitir em seus versos um pouco do que tem sido este momento. E tem muito mais, a edição tá incrível.

Boa leitura e fique em casa, se puder. Vai passar!